Buscar

Natura apresenta novo clipe de Félix Robatto



O videoclipe “Interior do Pará” traz a dança e o imaginário do interior do Estado

Nesta sexta-feira, 02 de março, o músico Félix Robatto lança o clipe da música “Interior do Pará”, uma das faixas do disco Belemgue Banger, lançado em 2016 pelo Natura Musical. O clipe encerra o projeto de gravação e turnê de lançamento do disco patrocinado pelo Edital Natura Musical via Lei Semear.

Confira aqui o clipe.

Com direção de Jr Braga, o clipe de Interior do Pará recria cenários típicos dos municípios paraenses embalado por Cadence-Lypso, um dos gêneros que deu origem à Lambada e que está presente no segundo álbum solo do artista.

Gravado em três dias em Belém, o clipe mergulha no universo paraense, apresentando a beleza da simplicidade. As locações são locais reais, que ganharam apenas uma luz especial para as gravações em que foram registradas cenas típicas

como jogo de bilhar, dominó, festas nos bares e muita dança.

“O clipe é um convite para embarcar no universo dos municípios paraenses. Queríamos retratar com verdade o dia a dia nos municípios do interior do Estado, que tem uma beleza particular, um jeito especial de dançar cheio de ‘caqueado’, pessoas morenas e risonhas que têm um brilho natural, que vem da ‘brea’, esse suor inevitável de quem vive no calor do Norte do País”, explica o diretor do clipe Jr Braga.

Jr Braga é uma referência em registros do Pará. Foi produtor executivo de documentários como TROMBETAS, selecionado para o FEST RIO e GUARNICÊ no Maranhão e ÍNDIOS GUAJÁ, premiado no FESTIVAL INTERNACIONAS DE VITÓRIA – ES, além de assinar a direção, produção e entrevista do documentário MORA NA FILOSOFIA, sobre a vida do filósofo Benedito Nunes.

“Félix tem um trabalho requintado, mas flerta com o popular. Por isso optamos por esse visual. A luz foi inspirada na obra do fotógrafo Luiz Braga, que é uma das grandes referências da fotografia brasileira e seu olhar captou como poucos o Pará: cores vibrantes, pouca luz e pessoas reais. Nos inspiramos nesse conceito e nessa estética para esse clipe que espera apresentar o universo em que essa música dançante e popular do Félix nasceu e é consumida”, revela o diretor.

O videoclipe tem uma pegada documental: os locais existem de fato, não foram criados para a gravação, apenas receberam uma iluminação especial e o elenco foi composto por fãs, amigos e frequentadores das festas de Robatto, que puderam passar um pouco da atmosfera do seu trabalho.

“Tivemos um cuidado muito grande na hora de escolher esse elenco: além dos músicos que tocam com Félix, chamamos frequentadores da festa como o seu Godofredo, que já virou uma atração à parte dos shows do barbudo, casais que estão sempre na festa como a dupla do grupo Merengueiros da Saudade e o advogado Vianna com sua parceira Adriana. Para dar o clima do clipe e dessas festas, queríamos pessoas reais, que consumissem de fato esse gênero musical. Foi só colocar a música que o elenco entrou no clima e a equipe de captação fez todo o resto”, conta a produtora executiva do clipe, Sonia Ferro.

Mas o cenário e a luz foram pensados para valorizar a grande “estrela” desse clipe que é a dança. Como lembra Félix Robatto, o sucesso da Lambada em todo o mundo sempre esteve associado à dança.

“Todos os clipes e bandas tinham dançarinos mostrando como dançar. Isso foi muito importante para divulgar essa música, que surgiu em Belém e tem ligação como nomes importantíssimos do nosso Estado como Mestre Vieira e Pinduca”, explica Robatto.

Os casais que participam do clipe são parceiros de dança na vida real como a dupla Paulo de Tarso e Simone Oliveira, que fazem parte do grupo Merengueiros da Saudade, formado por dançarinos da terceira idade que são a memória viva da dança de salão paraense. Temos ainda a participação dos dançarinos de Treme (Tecnobrega) Bonekinho e Dieguinho que apresentam um forma especial de dançar Lambada, misturando com passos típicos do Tecnobrega.

O clipe encerra o projeto de gravação e turnê de lançamento do segundo disco solo de Félix que foi um marco na carreira do artista. “Belemgue Banger foi um projeto bem maior do que um disco. Meu disco foi importante para a minha carreira solo, mas este trabalho foi pensado para me posicionar na cena musical e foi onde eu pude de fato colocar todos os conhecimentos que eu adquiri ao longo de anos de pesquisa sobre a Lambada. Sou discípulo de Mestre Vieira e este disco conta um pouco da história de como esse gênero que ganhou o mundo surgiu”, comemora Félix. “Quando ainda estava gravando o disco, criei uma festa, a Lambateria, que teve total relação com esse projeto. Pensei nas faixas do álbum para serem tocadas nessa festa que já completou 88 semanas ininterruptas e virou referência para quem quer curtir e conhecer a música dançante do Pará”, explica.

Além do diretor Jr Braga, a equipe contou com o olhar sensível do diretor de Fotografia André Mardock, repórter cinematográfico da TV Cultura do Pará e que participou de trabalhos como o curta “Quem vai Levar Mariazinha pra Passear?”, e com o assistente de direção de fotografia, Lucas Escócio, que assinou vários clipes da banda Strobo e a fotografia do clipe “Rápido” de Aíla.

Homenagem – Um dos maiores guitarristas do mundo, Mestre Vieira, o criador da Guitarrada, a Lambada na guitarra, faleceu recentemente e a equipe fez uma pequena homenagem ao colocar na parede de um dos cenários pôsteres com foto do Rei da Guitarrada.


contatos para shows:

+55 91 98026-1595 / felix@robatto.com.br

  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • SoundCloud - White Circle